Nosso compromisso é fazer com que crianças e adolescentes se interessem pela literatura e cresçam em caráter, aliado ao conhecimento.

edimilsopimentel2017@gmail.com

Gaúcho rico batiza cavalo.

- Um gaúcho muto rico, endinheirado, chega defronte da igreja, entra nela, e, sem apear do cavalo, pára diante do padre.

- Bah, tchê! Vim aqui para batizar o meu bagual.  - Diz o gaúcho pro padre, dando um tapinha no pescoço do animal. 
- Batizar um cavalo? De jeito nenhum que eu vou fazer isso e cometer um sacrilégio... - responde o padre.
- Que pena, tchê. Eu até trouxe 30 mil dólares pra pagar pelo batismo; ma bá tchê, tudo bem, se não é possível, me vou embora. Vou falar com o pastor. 
   Calma, calma, calma, disse o sacerdote. Eu acho que, na verdade, pensando bem, no final das contas, qual o problema em batizar um alazão puro sangue, como esse, não é mesmo ?  Sem problemas...

- Que bom, tchê. Falou o gaúcho que foi até a pia batismal com o cavalo, o batizou e deu ao padre os 30 mil dólares.
      Quando ele ia saindo o padre foi correndo ao seu encalço e disse:
- Ei, gaúcho. Não se esqueça de que na semana que vem tem crisma, hein.

Versão para impressão