Nosso compromisso é fazer com que crianças e adolescentes se interessem pela literatura e cresçam em caráter, aliado ao conhecimento.

edimilsopimentel2017@gmail.com

RISCO DE MORTE OU RISCO DE VIDA ?
 
 
Tal como na língua inglesa, na espanhola ou na francesa, tal expressão causa dúvidas sim,  e gera muitas incertezas;  não é, como se pode ver, privilégio de nós brasileiros a dúvida cruel quando alguém é atropelado ou está prestes a morrer, ou seja, é algo ruim, inesperado o risco é sempre de coisa ruim ("risco de contrair um vírus", "risco de contaminação hospitalar", "risco de não se classificar no concurso ", "risco de perder o emprego", "risco de adoecer" etc.).  (risk of life, risk of death), no Espanhol (riesgo de vida, riesgo de muerte) e no Francês (risque de vie, risque de mort).   Mas pode-se perguntar, sem deslizes da gramática: a sua vida está em risco ?   Estamos no Brasil. Não queira o aluno folhear o dicionário da língua portuguesa (de Portugal) para embasar “risco de vida”. Publicado em 2001, o "Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea", da Academia das Ciências de Lisboa, dá "risco de vida" e "perigo iminente de morte" como expressões equivalentes, exemplificadas com esta frase: "O doente encontra-se em risco de vida".    Pode-se, isso sim, arriscar a vida, por a vida em risco e com o risco da própria vida lançar-se ao mar.
Se a vida de alguém está em risco, portanto, subentende-se que está com a vida em risco, está em RISCO DE MORTE.
 

Versão para impressão