OS TRES LEÕEZINHOS
Era uma vez, numa determinada floresta, uma leoa-mãe havia dado à luz 3 leõezinhos bem bonitinhos: O Rax, o Rix e o Rex. Um dia o macaco, representante eleito dos animais súditos, malandro e puxa-saco, fez uma reunião com toda a bicharada da floresta e...
 
Você é nosso visitante número:
Visitantes online
O melhor, mais ilustrado e completo site de fábulas e contos do mundo é brasileiro.
 

            

A INGRATIDÃO

Certa vez, isso há muitos anos, em um funeral de um pai de família, ouvi o pastor dizer ao filho mais velho para que se aproximasse e desse o ósculo, o último beijo no pai que ia descer à campa fria. O filho, que até então não chorara a partida do pai, relutante, aproximou-se, beijou-o e a seguir desatou numa crise de choro, um choro incontido, desesperado e amargo. Perguntaram-lhe o porquê daquilo, ao que ele respondeu: “Esse não é o último beijo, mas sim o único em toda a minha vida...”. Coisas da vida que só afloram na hora da morte... Ter um filho ingrato é mais doloroso que a picada de uma serpente.

              F, Você é ingrato e não o queira negar; e tem se mostrado ingrato até aqui como também tem sido ingrato com todos aqueles que ao longo de sua vida tentaram, em vão, ajudar-lhe. Nunca agradece. E até hoje, à exceção de sua mãe, ninguém nunca ligou nem pra mim nem pra R. pra agradecer pelos presentes recebidos. A natureza divina deu ao homem a necessidade de amar e ser amado, a faculdade de falar e ser ouvido, mas um dos maiores gozos que nos foi concedido na Terra foi o de encontrar eco em corações que simpatizem com o nosso, de virmos empatia em pessoas mesmo as mais estranhas à nossa linhagem genealógica. De, ao aprendermos do amor, nos lançarmos à emulação.  

           Ledo engano. Apesar de termos filhos naturais comprovaremos, no decorrer da vida, que muitos são desnaturados. Os “filhos” ingratos que nos abandonam não são dignos de nosso amor e lembrança, razão pela qual não devemos nos preocupar, pois não poucas vezes no decorrer da vida nos enganamos a respeito deles. Assim sendo, não há de que lamentar o tê-los perdido, ou melhor, de eles primeiramente nos haverem abandonado, pois mais tarde acharemos outros que saberão compreender-nos melhor e melhor acolherão nossa fraternidade, paternidade, maternidade e amizade. Quanto à ingratidão não guardo qualquer ressentimento até porque seria como que se continuasse acorrentado e preso ao passado de alguém ingrato, que me fez mal, e que talvez não queira mais isso. O homem, porém, quando tem o coração tocado e visitado por Deus, quando é filho de Deus e não apenas reles criatura, não mais pode viver como um verme a revolver-se em coisas podres e putrefatas, vivenciar e reviver situações pretéritas e passadas, guardar rancores infundados e endurecer o coração e a cerviz. Mas se V. quiser continuar a ser orgulhoso, duro e recalcitrante, só mesmo a Graça Divina para quebrar esse coração de pedra.

            O homem, F., tem que ter caráter e personalidade. O caráter é intrínseco, mas a personalidade, ao longo da vida, é maleável, moldável e pode sofrer mutações. Já o caráter é intrínseco da personalidade - ou se é bom caráter ou se é mau caráter. Você tem que ter personalidade forte e moldar o seu caráter em base cristã sólida e não moldá-lo em base de areia e argila que logo pode vir a desmoronar. Eu não sou, não fui nem jamais serei um mau pai - eu me separei de sua mãe, mas não a abandonei, não fui ingrato, portanto não se faça de vítima de uma crueldade gratuita, de rejeitado, de destituído, de desacreditado, abandonado (em todos os sentidos da palavra) porque você nunca o foi. Sempre teve todos os apoios financeiros e psicológicos possíveis, e sua mãe e sua irmã bem o podem atestar. Não queira se fazer de vítima destilando autopiedade ou buscando a comiseração alheia. Ressentimentos à parte. Não vou discorrer nem puxar relatórios para não ser enfadonho, porém não quero que fique somente nas suas conjeturas e conclusões; pergunte à sua mãe se eu sou ou fui um mau pai, ou não. A gratidão não deve ser enxertada; é algo que deve brotar de um coração de forma genuína, fluida e espontânea, gratidão é lembrança, é trazer algo de bom à memória, à vida. Ingratidão, ao contrário, é sepultamento pleno e cabal, é esquecimento, é memória curta, é reversão de rumo, perversão de caráter, mudança de valores e de prioridades, traição e aleivosia que pode ser revista, repensada e perdoada. A ingratidão, em suma, é um cancro, câncer moral no combalido organismo familiar e restrito círculo de amizades; a ingratidão é filha do egoísmo, e o egoísta topará mais tarde com pessoas e corações insensíveis, como o seu próprio o foi. Dizem que se o ingrato percebesse o fel da amargura que lhe invadiria mais tarde o coração não perpetuaria o delito da ruindade e não deixaria pelo caminho da vida tantos hiatos de ostracismo e indiferença. lembro-me que, até hoje ainda ligo sempre, e não somente por ocasião do final do ano, para o E. e pro M., meus amigos dos tempos de empregado, os quais sempre me ajudaram e são eles que eu sempre terei em mente e em consideração. E não somente porque me ajudaram, mas sim porque foram pessoas realmente amigas e abnegadas e que estiveram sempre ao meu lado.

            Voltando ao âmbito terrenal, F., asseguro-lhe que iremos, eu e a R., enviar sempre que possível uma e outra roupinha e presentes para a sua G., de forma desinteressada, pois quem se doa em benefício de um filho, de um amigo, de um necessitado, de uma neta, jamais deve pensar em retribuição. Não! Independentemente e apesar de você, não depositaremos nossas expectativas em possíveis reconhecimentos ou agradecimentos. Não. Não vivemos de migalhas e do que sobeja - somos orgulhosos. A R. é mãe e avó plena, ainda que não fisiologicamente, mas é mãe e avó de coração e nosso Deus, justo Juiz, saberá pesar as intenções e os corações naquele Grande Dia, pois só Ele, e somente Ele, sabe que o tamanho da nossa dor é diametralmente oposto ao tamanho de nossa satisfação em ver aumentar e brilhar no rosto de uma criança o sorriso de satisfação e de agradecimento pelo presente recebido. A nossa dor é grande, porém maior é a satisfação e alegria que se reflete e espelha no rosto da sua I.;  Isso é gratidão. Espero que você retome as rédeas da vida e continue a peleja.

     Mas se é que existe um Deus, Justo e Amoroso, hei de apresentar-lhe naquele Dia, as lágrimas que este coração de pai verteram de forma secreta, ao longo destes anos, para que Ele então possa, sopesar e julgar com Retidão e Eqüidade.

Os que lutam

"Há aqueles que lutam um dia; e por isso são bons;

Há aqueles que lutam muitos dias; e por isso são muito bons;

Há aqueles que lutam anos; e são melhores ainda;

Porém há aqueles que lutam toda a vida; esses são os imprescindíveis."

Não desista nunca. Não fraqueje pelo caminho. Você é imprescindível... Pelo menos para alguém.

 
Versão para Impressão     



 Envie seu comentário abaixo
Nome: 
E-mail: 
Comentário: 
 Código de validação: 
85634
 
  FÁBULAS
CONTOS
CONTOS de FADAS
ARTIGOS
CRÔNICAS
  LENDAS
FOLCLORE
PARLENDA
TRAVA-LÍNGUAS
1001 PERGUNTAS
DiTADOS POPULARES
CHARADAS
PIADAS
MITOLOGIA GRECO-ROMANA
POESIAS
RELIGIÃO
BIOGRAFIAS
PARTITURAS
CANTINHO DO ALUNO
LOGIN / LOGOUT