OS TRES LEÕEZINHOS
Era uma vez, numa determinada floresta, uma leoa-mãe havia dado à luz 3 leõezinhos bem bonitinhos: O Rax, o Rix e o Rex. Um dia o macaco, representante eleito dos animais súditos, malandro e puxa-saco, fez uma reunião com toda a bicharada da floresta e...
 
Você é nosso visitante número:
Visitantes online
O melhor, mais ilustrado e completo site de fábulas e contos do mundo é brasileiro.
 

 O QUE É UMA CRÔNICA ?

A crônica, poderíamos resumir como sendo um olhar. Um olhar de um escritor, notadamente um jornalista, visto por um certo prismna, sobre um fato do cotidiano e que foi importante, naquele dia, ou naquela época, ou naquela semana, para um certo grupo de pessoas. Vamos primeiramente à Bíblia. Ali há alguns livros entitulados: Crônicas dos Reis.  Por aí podemos ver que são escritos (livros) que tentaram, a seu modo, descrever os acontecimentos de um certo tempo e de um certo personagem, registrando-os. Assim, podemos deduzir que crônica é uma narração, segundo a ordem temporal. O termo é atribuído, por exemplo, atualmente, aos noticiários jornalísticos, comentários literários ou cientificos, que preenchem periodicamente as páginas de um jornal. 

Crônica é o único gênero literário produzido essencialmente para ser veiculado no meio impresso, seja nas páginas de uma revista, seja nas de um jornal. Quer dizer, ela é feita com uma finalidade utilitária e pré-determinada: descrever um fato, um acontecimento, agradar aos leitores dentro de um espaço sempre igual e com a mesma localização, criando-se assim, no transcurso dos dias ou das semanas, uma familiaridade entre o escritor e aqueles que o lêem.

 

Características de uma crônica:
A crônica é, primordialmente, um texto escrito para ser registrado e publicado em meio impresso, no jornal. Assim o fato de ser publicada no jornal já lhe determina vida curta, pois à crônica de hoje seguem-se muitas outras crônicas nas próximas edições. Há semelhanças entre a crônica e o texto exclusivamente informativo. Assim como o repórter, o cronista se inspira nos acontecimentos diários, que constituem a base da crônica. Entretanto, há elementos que distinguem um texto do outro. Após cercar-se desses acontecimentos diários, o cronista dá-lhes um toque próprio, (questão de estilo) incluindo em seu texto elementos como ficção, fantasia e criticismo, comentários à parte e elementos que o texto essencialmente informativo não contém. Com base nisso, pode-se dizer que a crônica situa-se entre o Jornalismo e a Literatura, e o cronista pode ser considerado o poeta dos acontecimentos do dia-a-dia. A crônica, na maioria dos casos, é um texto curto e narrado em primeira pessoa, ou seja, o próprio escritor está "dialogando" com o leitor.

 

 

 
Versão para Impressão     



 Envie seu comentário abaixo
Nome: 
E-mail: 
Comentário: 
 Código de validação: 
77303
 
  FÁBULAS
CONTOS
CONTOS de FADAS
ARTIGOS
CRÔNICAS
  LENDAS
FOLCLORE
PARLENDA
TRAVA-LÍNGUAS
1001 PERGUNTAS
DiTADOS POPULARES
CHARADAS
PIADAS
MITOLOGIA GRECO-ROMANA
POESIAS
RELIGIÃO
BIOGRAFIAS
PARTITURAS
CANTINHO DO ALUNO
LOGIN / LOGOUT